FAQ

PErguntas que me fazem

A intervenção em situações de crise foca-se na prestação de apoio emocional e na melhoria das estratégias de sobrevivência da pessoa.

O objetivo do aconselhamento de crise é que o conselheiro forneça apoio emocional e assistência ao indivíduo em crise. A intervenção na crise está focada em minimizar o stress do evento, fornecer apoio emocional e melhorar as estratégias de enfrentamento da pessoa. Ao contrário das intervenções terapêuticas a longo prazo, o aconselhamento em situações de crise é mais direto e centrado na apresentação de soluções que ajudem a resolver a crise em primeiro lugar.
O aconselhamento a longo prazo envolve o fornecimento de soluções e passos para alcançar o equilíbrio durante um período de tempo. Tal como a maioria das formas de terapia, o aconselhamento em situações de crise fornece objetivos, avaliações e tratamentos específicos – mas estes serão mais específicos para a crise vivida

 

Avaliar a situação – Esta etapa envolve o conselheiro ouvir o cliente, fazer perguntas e determinar o que o cliente precisa para obter apoio.
Informar – Quem está a lidar com uma crise procura frequentemente informações sobre a sua condição atual e os passos que pode dar para ultrapassar a situação. Um conselheiro ajudará a resolver essas preocupações.
Oferecer apoio, espaço seguro para receber apoio, estabilização e recursos.
Desenvolver competências, para ajudar na crise atual e em situações futuras.

Crise de desenvolvimento ou crise no ciclo de vida (ajustamentos a transições como o envelhecimento, a parentalidade)
Crise situacional (violência na relação de intimidade,)
Crise existencial (conflitos relacionados com a forma como a pessoa vive a sua vida e com a visão do seu significado e objetivo)
O aconselhamento em situações de crise é uma resposta imediata a pessoas que estão a passar por acontecimentos dramáticos, difíceis e pode prevenir o potencial impacto negativo do trauma psicológico. Centra-se no aqui e agora, lidando com as necessidades imediatas presentes no ponto de crise e prestando psicossocial de emergência para ajudar a pessoa a regressar a um nível de funcionamento.

O aconselhamento em situações de crise é diferente da prestação de apoio terapêutico contínuo. O aconselhamento em situações de crise oferece estratégias de curto prazo para evitar danos durante e imediatamente após a pessoa ter passado por uma crise ou acontecimento devastador.
O aconselhamento contínuo pode seguir-se à crise para assegurar a melhoria a longo prazo da saúde mental e do bem-estar de uma pessoa.
Dado que o aconselhamento em situações de crise consiste na implementação de uma medida de apoio a curto prazo, é frequentemente designado por intervenção breve ou terapia breve.